Cursos Belo Horizonte: e-mail para helenacompagno@hotmail.com ou acesse na janelinha à direita

31 de julho de 2015

Como fazer uma cacharrel

Em tempos de crise, vamos costurar nossas próprias roupas? Eu te ensino!

Para um manequim entre 40 aos 46, vai precisar apenas de 1.30 de tecido em malha. Use uma blusa antiga como molde. Copie no papel grafit para usar o mesmo molde inúmeras vezes.
 Aqui estão os moldes passados para o papel grafit: Observem que fiz o molde das mangas aberto.
Agora vamos cortar a malha seguindo o molde.

Dobre a malha, pelo avesso, alinhando bem o tecido, observando o sentido das ourelas que devem ficar na direção da lateral da blusa e coloque o molde por cima da malha, assim:
Depois que riscou com giz no tecido toda a volta do molde, retire o molde e corte em cima da risca. Costumo deixar a margem para a costura já no molde. Dessa forma não precisa dar espaços na hora de cortar. 
Faça o mesmo com a parte das costas. Tanto as costas quanto a frente são iguais. Não consegui ver diferença na blusa da qual copiei. Estude bem o tecido, economizando na hora de dobrar,
Coloque o molde das mangas aberto no tecido dobrado e corte também, lembrando que as mangas devem seguir a mesma direção, ou seja, o sentido das ourelas devem ficar nas laterais das mangas.

As peças cortadas devem ficar asim:
Agora vamos à montagem. Prenda com alfinetes as duas laterais da gola. Sempre pelo avesso.
Como eu não tenho galoneira que faça as barras, dobrei as pontas da gola para dentro, assim:
Agora vamos lá para a máquina de costura. Não precisa ter uma overlock - a máquina de costura simples, básica dá conta do recado. Porém, é necessário costurar malha no ponto zig-zag. Usei um ponto pequeno, para que a costura não ficasse aberta. Sempre costurei minhas malhas dessa forma usando máquina de costura simples, embora tenha duas overlocks, prefiro usar a simples, que trabalha apenas com a linha de cima e de baixo. A overlock precisa de 3 a 4 fios. 
Costurada a gola fica assim pelo avesso. Se não quiser dar o acabamento com ponto zig-zag não precisa, pois a malha não desfia.
 Quando vestir a blusa, a barra da gola vai virar para dentro automaticamente, dispensando bainha.
Costurar malhas no ponto zig-zag quebra um galhão para quem não tem overlock. Olha como fica bonitinho por fora:
 Agora vamos colocar as mangas. Vamos unir direito contra direito, centralizando o meio da manga à costura do ombro, prendendo com alfinetes. Costure todo o ombro, iniciando pelo "sovaco" até o outro lado, assim:
Agora é só unir as laterais. Se cortou o tecido bem certinho, não vai sobrar e nem faltar tecido - as pontas vão se coincidir. Inicie na parte de baixo e vai costurando, passando pelo "sovaco" até chegar na barra da manga (punho). Quando chegar nesse ponto, dobre a barra como fizemos na gola. 
 Faça o mesmo do outro lado. A blusa já está pronta. Só falta a barra.
Como não tenho galoneira, que é uma máquina própria para fazer barras em malha, fiz uma barra dupla, que fica assim depois de pronta:
Para isso vou cortar a malha dobrada no sentido da altura, que tenha a mesma largura da blusa já pronta. A altura você decide - geralmente faço uma barra de uns 10 cm de altura (dobrada)
 Passe uma costura nas duas laterais:
 Vire para o direito:
 E agora é só unir a barra à blusa. Do avesso fica assim:
E pronto assim: 
Outra

Outra
Muitas
Dá para usar o mesmo molde, fazendo variações no decote da gola. Dá para fazer manga curta... 
Fiz casaco, jumper, bolsa, muitas echarpes...
 E foi assim que passei as férias, usando roupa feita em casa!

E daí?

18 de julho de 2015

Férias julho/15

O ateliê está em férias e só volta na primeira semana de agosto com as novas turmas. Todos os horários foram preenchidos e já comecei uma nova lista de espera para quando surgir novas vagas. 


10 de julho de 2015

Encante-se

Eu não me canso de dizer aqui o quanto a arte de costurar tem mudado a minha vida e de muitas pessoas. Com a costura ganhamos muitas, muitas amigas; nos tornamos pessoas mais criativas, produtivas e felizes. Tornamo-nos pessoas melhores!

Participo de grupos de costuras - não os virtuais que só nos deixam mais solitárias, mas os presenciais, onde nos encontramos, trocamos experiências, receitas, histórias de vida... Só conheci gente generosa, boa e amiga como essas lindas aí e muitas outras que não tenho fotos para mostrar. Na empolgação do momento sempre esquecemos as fotos. Vale o momento. Hoje em dia eu sinto que as pessoas têm mais a preocupação de registrar o momento do que realmente viver o momento. Vivam o momento. Convidem amigas, irmãs, tias, mães, cunhadas para fazer arte juntas. Juntos somos melhores!
Nossas casas estão mais bem arrumadas. Capas novas nas almofadas, cortinas na cozinha... todas as toalhas de banho, rosto e lavabo ganharam barrados. Uma felicidade!

Na mesa, guardanapos em tecido, capa em qualquer círculo já vira um lindo sousplat - um toque de requinte que faz toda a diferença, principalmente quando vamos receber.
Ensino as alunas a confeccionarem suas roupas de vestir a casa. Muitas me mandam fotos, mesmo aquelas que já se "formaram" há tempos - ainda continuamos ligadas. Algumas vêm aqui me visitar, tomar um café. Quando isso acontece sempre é dia de festa!
E para encantar mais ainda, prepare caixas para seus presentes com sobras de tecidos. Aprendi a confeccionar caixas assim com uma aluna querida que se tornou uma ótima amiga. Essa caixa não é pura poesia? Apaixono-me todos os dias...
O que pode colocar dentro dessas caixinhas? qualquer coisa que vá encantar.
Os tapetinhos para os pires também feitos aqui no ateliê
Copinhos para aperitivo ou para servir água junto ao cafezinho. São presentes baratinhos, mas ofertados assim, dentro dessa delicadeza ficam valorizados. Eu amo. Os copinhos são apenas complementos. 

Sabonetinhos que podem ser comprados até mesmo no supermercado. 
Encante. Encante-se com esse mundo maravilhoso da costura, que oferece tantas possibilidades.

7 de julho de 2015

Face Book

Agora também o Minha Primeira Costura está no Face Book. A partir de agosto pretendo publicar diariamente o que acontece nas aulas. Vão lá curtir a página: Face Book


6 de julho de 2015

Intensa

Dona desse sorrisão aberto e franco é a Regina em seu último dia de aula. Estava aqui desde outubro do ano passado. Não tinha pressa - vinha aqui pelo prazer em adquirir um novo hobby. Ela é dessas pessoas que não se intimida com o difícil e nunca expressou aquele dengoso "ai, ai, espetei o dedindo"e nem fazia carinha de choro como algumas fazem quando isso acontece.  (risos à parte,  me desculpem).

Até outubro ainda não sabia como posicionar o pé da máquina em cima de um tecido e mantê-lo reto. Hoje "graduou-se" costureira! Tortou- se exigente, pontinho torto já não vale - desmancha tudo e faz de novo. Essa é ela, intensa em tudo o que faz.

Em seu último dia de aula ela veio usando um lindo cachecol feito em malha. Esse:
 Logo que bati o olho eu já me vi vestida com outro, assim:
 Porque ele é fácil, muito fácil de fazer.
 Lindo de vestir
 Que pode ser usado em muitas variações
Fiz assim: Peguei um pedaço de malha e cortei uma tira larga (no sentido da altura) com uns 35cm. Para o comprimento usei toda a largura da malha (de ourela a ourela), que deva ter dado uns 2 mts porque a malha é larga e estica bastante, mas o tamanho você é quem decide.  Nas duas extremidades, medi uns 50 cm e cortei tiras finas com uns 2 cm de largura. Depois estiquei bastante as tiras para dar esse aspecto de cordões. Dei um nozinho em cada ponta e não usei os adornos dourados porque não tinha.

Seu último trabalho não fora a bolsinha quiltada com forro e zíper como as demais fizeram, pois esse trabalho já havia feito. Foi um barrado em uma toalha de lavabo e um porta toalha. Esse porta toalha também foi uma sugestão dela logo que iniciou o curso. Fiz um, gostei, testei e aprovei. A minha peça piloto ficou assim:
A dela assim:
 Dela eu ganhei essa gola em lã que ela mesma fez! Muito versátil e quente

 Para ser usada em um roteiro de viagem que ela me indicou. E eu vou! Ela é dessas pessoas que sabe aproveitar as melhores coisas da vida. E sei que nossa amizade vai continuar porque a Regina é assim, intensa

2 de julho de 2015

Echarpes - vamos fazer?

Todas as cores;  os vários tons de cinza, de azul, de lilás, de rosa, de verde...

Pesquisando cores da estação encontrei sites classificando essas cores como marsala, sangria, aurora red, radiant orchia, mauve mist, sea fog, cypress, bright cobalt, royal blue, aluminum, cognac, misted yellow... Escolhi as cores que mais me agradou, indiferente à moda. Escolhi o que eu gosto.

Comprei musseline toque de seda - o ideal seria seda pura, mas longe de mim comprar tantos metros de seda pura. A musseline toque de seda é macia, suave não faz feio não. Com um metro apenas (em torno de uns R$ 12,00 cada metro), você faz duas echarpes - dá uma para a amiga e fica com a outra ou vende uma e fica com a outra. Em menos de meia hora você faz, sem precisar saber quase nada de costura, apenas costurar 1,30 de costura reta. Vejam como ficaram lindas, alegres



 





Então eu fiz assim:
Comprei um metro de cada cor. Cada metro fiz duas echarpes. Dividi ao meio cada metro. Cada echarpe teve 50 cm. Cortei rasgando e deu super certo. Ficou certinho, assim:
Depois peguei uma das partes - a outra eu guardei para uma futura emergência. Retirei as ourelas das duas extremidades de cada parte, assim:
Juntei as duas laterais e passei uma costura reta, retrocedendo no início e fim, formando um canudo, com as duas extremidades abertas,  assim:
Depois disso virei para o direito, dei umas viradas para que ficasse meio torcido (não muito), juntei as duas extremidades abertas, unindo costura com costura, direito contra direito
E fui costurando, deixando uma pequena abertura para desvirar. Fechei a abertura na máquina mesmo e ficou assim:
Não se preocupe se a costura não ficou lá essas coisas. Não fica na musseline que é muito fina. No pescoço não aparece, você dá uma torcida, coloca a costura para trás e ficou assim cada echarpe:
Como fiz muitas, abusei na mistura das cores, juntando duas, três ou mais.

 Passei a última semana de aula "vestida" nas echarpes. Quando sobrava um tempinho na aula, costurava junto com as alunas.
 Ganhou adeptas
 Para as mais comportadas
Agora já estou em férias, mas ainda em casa cuidando das filhas, dos compromissos domésticos. Continuo confeccionando meu enxoval de férias. Vou amontoando tudo em cima da boneca:
Volto outra hora com mais novidades