Cursos Belo Horizonte: e-mail para helenacompagno@hotmail.com ou acesse na janelinha à direita

21 de setembro de 2018

E viva a independência!!!

Hoje faz 3 semanas que vivo sozinha. Ops, quer dizer, faz 3 semanas que dispensei minha empregada que, na verdade era uma faxineira que vinha 3 vezes por semana, embora a registrava com salário e todos os encargos. E quantos encargos criaram, como se fôssemos uma empresa com lucro, com capital de giro e tudo mais! Sou super a favor que todo trabalhador tenha seus direitos, mas criaram tantos direitos ao empregado doméstico que empregar ficou pesado demais para pessoas físicas e muita gente ficou sem emprego.

Optei em reduzir minha carga de trabalho para estar mais em casa, fazer minhas comidas, arrumar minhas gavetas, ter o controle de tudo. Limpo o que está sujo. Mês que vem decido se vou precisar de uma faxineira para limpar as janelas. Por enquanto a chuva tem dado conta do serviço. Libertador!

E como dar conta de tudo? Organização. Sujou, lavou. Toalha de banho, lençol de malha com elástico, panos de prato, meias, cuecas, roupas de malha que não necessitam passar, são dobradas e vão para as gavetas. Cada um guarda suas coisas. Marido não gostou muito, pois foi acostumado a ter tudo nas mãos. Faço uma pilha das suas coisinhas para guardar. Fica enrolando, enrolando, dizendo "não se preocupe, vou guardar" Ah, tá, não me preocupo!

Por enquanto está tudo sob controle. E continuo animada em cuidar da minha casinha que tanto amo, junto com os meus. Sim, é possível. E viva a independência!!!



2 de setembro de 2018

Hoje saí vestida de pijamas

... e fui tomar café da manhã com meu marido - um dos nossos passeios favoritos no final de semana. Depois fomos à missa, ainda de pijama!
Com o mesmo molde que uso para ensinar na oficina do pijama,  faço blusas para sair. E quem fez a oficina do pijama aqui, saberá fazer uma blusa dessas, pois levou o molde, o passo a passo e todas as explicações. Se ainda não fez uma blusa assim, tá marcando toca! Vamos aproveitar o que aprendeu aqui, mulher? Se teve dificuldade na hora do corte, entre em contato comigo pelo S.A.C (Serviço de Atendimento à Costureira), pelo meu whatsApp!
Para que a blusa do pijama ganhasse ar de roupa de passeio, usei uma malha mais grossinha, macia, com ótimo caimento. O custo dessa malha foi de R$ 19,90. Mas nem na Renner, C&A e Riachuelo você compra uma blusa dessas por esse preço. Mas nem no Lojão do Brás! Sem contar que costurar suas próprias coisas dá um prazer enorme. Eu fico toda feliz, me sentindo "a esperta", a inteligente, a ótima!!! "Mãe, menos!" Canso de ouvir isso aqui das meninas!
Como costurei as listras bem unidas, não foi necessário fazer barra, cortei bem certinho em cima da risca. 
Semana passada fiz outra, também com a mesma malha em azul royal e branco. Só que essa eu comprei no retalho, no quilo. O preço ficou bem menos. Eu disse MENOS! 
Aqui mostro melhor a barra cortada na listra
Procurei deixar todas as listras do corpo e manga se encontrando, em harmonia. 
Então fiz também uma legging com o mesmo tecido. Daí ficou realmente com cara de pijama. O conjunto uso em casa para ficar arrumadinha nos dias mais frios. Essa malha é ótima para viajar de carro, nada prendendo, sufocando e suando! Prática para levar na mala, sem amassar. Sujou? coloque na máquina. Do varal para o corpo. Dá até para lavar no chuveiro. Exagero!!! E por que não?
A legging é a mesma que vou ensinar nas oficinas da legging que tem início na segunda sexta-feira e sábado de setembro. Tem esse cós, anatômico, que se ajusta bem ao corpo. Não vamos usar tecido listrado, pois nem sempre as listras coincidem com o molde e fio do tecido. Só agora, observando pelas fotos, notei que as listras da cintura não seguiram alinhadas ao cós. De um lado ficou na listra branca e do outro na azul. Por isso em aula vamos usar outra estampa, ok?
Perceberam que em mim ficou meio larga nas pernas? Primeiro porque sou reta, perna fina e segundo, porque usei o molde G para testar nas mais gordinhas de pernas grossas (e bunda grande).  Malhas usadas para fazer legging devem ter bastante elastano (que estica bastante) para que caiba bem no corpo, deixando justinho, mas com conforto. Não devemos usar malha fina para não ficar marcando a calcinha (e aparecendo o que tem dentro).
Ontem saí para passear com a cachorrinha vestida assim. Apenas mudei de blusa.
E se bobear, todo dia vou trabalhar vestida de pijamas



29 de agosto de 2018

Uma farta horta todos os dias


Batata, cenoura, vagem, brócolis, couve flor, pimentão, abobrinha...

Com esses legumes no freezer a minha vida corrida de professora, dona de casa, mãe, esposa e com muitas amigas, está completa.

A primeira coisa é verificar se tem bastante gelo ou uma vasilha com água quase congelada no freezer. 

Comece pelas bastatas, lavando, descascando e cortanto em cubos. Geralmente corto 3 batatas grandes - rende muito. Coloco numa panela com água suficiente para cobri-las e levo ao fogo. Adiciono uma colher (chá) de sal, conto uns 10 minutos. Desligo o fogo, escorro as batatas semi cozidas, mas reservo a água fervendo para os próximos legumes. Depois de escorridas as batatas, jogo na água gelada com gelo, conto 1 minuto, escorro (reserve a água e gelo para os próximos legumes) e distribuo em cima de um pano de prato limpo. Deixo lá, secando, enquanto repito tudo novamente com os outros legumes. As ervilhas prefiro comprar congeladas. Nunca encontrei ervilhas frescas, redondinhas, quase docinhas. Então, guarde as ervilhas no freezer, pois elas já estão prontas.

Depois de tudo pronto, dou uma acelerada para enxugar melhor esfregando um outro pano de prato, limpo e seco. Impossível secar completamente. Coloco tudo nos sacos plásticos, retiro o ar pressionando e fechando. Vão todos para o freezer...

Durante a semana vou utilizando conforme  cardápio que escolho, no alho e óleo, na manteiga, na sopa, no arroz à grega, na maionese, na salada, nos ensopados... Terá sempre legumes frescos, economia de tempo e dinheiro.Vamos saber viver? 

27 de agosto de 2018

Risoto, verbo intransitivo

Verbo? Não seria um substantivo? Mas aqui ele posa de verbo intransitivo - verbo que não precisa de complemento, pois sozinho já basta... Diferente de amar, que é um verbo transitivo, que precisa de um complemento, do outro. Ninguém ama sozinho. Quem ama, ama alguém ou alguma coisa. 

Não precisa de complemento para ir à mesa, mas olha o quanto de complemento foi preciso em sua preparação. 
É... ninguém se faz sozinho. Todos nós precisamos do outro. Todos nós precisamos nos complementar no outro. 
Todos nós somos um verbo transitivo 

Ingredientes (use o que tem na geladeira)


  • 3 xícaras (chá) de arroz arbório (arroz para risoto)
  • 6 xícaras (chá) água fervente + uma de reserva para usar no final se necessário
  • 1 xícara (chá) vinho branco
  • 1 xícara (chá) creme de leite fresco (o que tinha, mas pode usar de lata ou caixinha)
  • 1 xícara (chá) de talos de salsão picadinhos
  • 1 xícara (chá) queijo parmesão ralado no grosso
  • 4 linguiças finas (era o que tinha) processadas
  • 1 tomate sem semente, picadinho
  • 1 xícara (chá) cheiro verde
  • 1 xícara(chá) ervilha congelada
  • 1 xícara (chá) pimentão verde picadinho
  • 1 cebola picadinha
  • 1 cenoura ralada
  • sal a gosto
  • raspas de 1 limão (opcional, mas dá um sabor e tanto)
  • uma folhinha de salsão para enfeitar os pratos (adoro um frufru)


Modo de preparo:
Leve uma panela grande ao fogo, coloque a manteiga, refogue a cebola, adicione a linguiça, depois os tomates, a cenoura, o pimentão, o sal  e o arroz. Mexa e adicione a água. Prove o sal. Mexa, abaixe o fogo e vai tomar uns goles do vinho que ficou na garrafa. Mexa algumas vezes para que vá ficando cremoso. Não saia de perto para não grudar no fundo da panela. Quando estiver quase seco, acrescente a ervilha, o salsão, o cheiro verde, as raspas de limão, o vinho, o creme de leite, mexa, prove o sal e, se necessário adicione mais um pouco de água. Prove, mexa, desliga o fogo e sirva a seguir, empratado. Enfeite com uma folhinha de salsão. O risoto é servido sozinho, sem precisar de complemento, em prato próprio para risoto ou massa. Sirvo em prato fundo.

O prato para risoto e massa é esse aqui, com aspecto de chapéu. (imagem que peguei na net)

26 de agosto de 2018

Oficina da legging

Venham costurar comigo essa legging, super fácil, sem costura lateral, com cós anatômico, confortável. 
O molde é pronto - não é sob medida, mas ele se adapta bem em qualquer corpo, pois a malha que uso tem bastante elastano. A aula da legging vai acontecer toda sexta-feira ou sábado de setembro, com exceção dos dia 07 e 08. Será em dupla, com tudo incluído, molde, TECIDO, aviamentos, passo a passo... Das 8 às 11 ou das 13:00 às 16 (pode ser das 13:30 às 16:30). Valor R$ 110,00 - 50% pago no ato da confirmação, o restante no dia da aula. Já tenho algumas reservas. Para agendar horário, escreva uma mensagem por whastApp 31.9.9296.8933.
 
Leve, macia. Ótima para viajar, ficar em casa, fazer caminhada, ir ao supermercado, buscar os filhos na escola, passear com o cachorro. 
Usa-se com blusão, camiseta, sapato baixo, rasteirinha ou tênis.
Embora fácil, muito fácil, É NECESSÁRIO saber costurar o básico.

14 de agosto de 2018

A sua majestade, o papai

Durante a semana saí com a filha caçula para comprar o presente do pai. Ela fez questão de pagar do próprio bolso, já que começou a trabalhar. É uma pimentinha, mas de coração bondoso, mão aberta. O primeiro pagamento foi apenas dos dias trabalhados em julho, pois iniciou na segunda quinzena. Com todos os descontos (o que ela achou um absurdo tanto desconto), recebeu apenas R$ 238,00. O presente custava R$ 250,00. "Mas filha, compre um presente mais barato!" "Não mãe, o papai merece". Eu ajudei oferecendo pagar a metade. 
Nesse dia preferimos almoçar em casa, onde cozinho o que ele gosta. Arrumei a mesa com capricho. Fiz essa toalha durante a semana especialmente para o dia.
 O passo a passo desse modelo, que se faz num vapt-vupt, postei AQUI. Nessa usei brim floral no tecido principal e tricoline nas bordas e outra tricoline no verso. Todos 100% algodão. Ah, aproveitando, uma amiga está de mudança e se desfazendo de pilhas de tricolines de ótima qualidade a R$ 10,00 o metro. Esses eu comprei dela. Caso alguém de BH tenha interesse... Ela já foi minha aluna e sabe comprar tecidos, hein?
Existe coisa mais familiar do que uma maionese feita em casa aos domingos? Nesse dia eu fiz! Lembrei dos tantos almoços em família nesse dia. A maionese, tanto na casa da sogra quanto na casa da minha mãe, não podia faltar. Ele não gosta que coloca outros legumes, apenas batatas. Então fiz só com batatas e cheiro verde. Nesse dia a sua majestade escolhe o cardápio.

Como a mesa é para 8 lugares e só estávamos os 3, ocupei uma parte da mesa com flores

Flores naturais junto com as artificiais formam um bonito arranjo. Gosto assim, pois flor artificial espetada no pedregulho ou arroz... ai, cafona demais!! Morei num prédio onde a vizinha de porta teimada nesses arranjos espetados em arroz para "decorar" o hall entre os apartamentos. Ainda bem que morei lá por pouco tempo!
As margaridas são aqueles vasos enormes de crisântemo bola belga, vendido em supermercado. Não abro mão deles quando quero deixar os cantinhos da casa floridos, receptivos. Eles vão bem no hall, dentro de cestos, debaixo de escadas, no lavabo, em mesas de centro e canto. As rosas são artificiais. Na verdade são meus porta-guardanapos! Quer aprender a fazê-los? no curso de costuras completo eu ensino. Mas se quiser marcar apenas uma aula e 2 horas com todo o material incluído, entre em contato comigo por mensagens no whatsApp 31.99296.8933 ou por e-mail helenacompagno@hotmail.com
As taças na cor caramelo uso em ocasiões mais especiais, pois são finas como a casca de ovo, mas combina com todas as arrumações. Se quer um jogo de taças elegantes, invista nessa cor.
Fiz pequenos arranjos com as margaridas dentro de taças
E para finalizar o almoço festivo, fiz um bolo/torta de limão. Substitui a massa podre da torta pelo bolo de iogurte, bem mais fácil de fazer - já que nem sempre acerto na massa da torta, ou sai dura demais ou massuda demais. Nesse dia não queria errar. Então fiz assim:

Massa do bolo:
Aqueça o forno, prepare a forma redonda de 35 cm, com papel manteiga.
Vai lá na geladeira, pegue um copinho de iogurte natural (agora eles vêm com 170mg), despeje no liquidificador, acrescente 3 ovos inteiros. Use o mesmo copinho de iogurte como medida. Acrescente um copinho de óleo e 2 de açúcar. Bata, bata, bata... Enquanto isso, numa vasilha à parte, peneire 2 copinhos (nivelados) de farinha de trigo. Despeje o líquido do liquidificador, mexa bastante para dissolver bem. Acrescente uma tampinha de pó royal. Mexa bem e leve ao forno por uns 40 minutos que já estava aquecido. Mas vai depender do seu forno o tempo necessário. No meu leva uns 40 minutos. Depois de frio, desenforme num prato bonito, divida o bolo ao meio e vamos por o recheio, que é:

Recheio e cobertura
1 caixinha (ou lata) de leite condensado, meia caixa de creme de leite e suco de 2 limões. mexa bem e espalhe no bolo, deixando as bordas sem, pois quando você for colocar a outra metade do bolo por cima, não vai escorrer pelas laterais. Se preferir, deixe assim mesmo e sirva. Mas como eu tinha meia garrafinha de creme de leite fresco na geladeira, bati em forma de chantilly com 2 colheres (sopa) de açúcar e cobri o bolo só por cima.
Na hora de servi, coloque raspinha de limão. Esse bolo fica macio, fofinho; docinho por fora, azedinho por dentro...
Quando preciso ficar um pouco longe das redes sociais, pego um livro físico, sento na varanda e viajo no tempo. Tão bom. Tão necessário para a alma, como bater uma maionese em casa num dia de domingo para servir à sua majestade, o papai!! 

7 de agosto de 2018

Vamos lá bater um bolinho?

As alunas que vêm aqui fazer oficinas ou aulas dobradas, onde sempre sirvo um café,  elogiam meus bolos, pois algumas me confidenciam que os seus sempre ficam massudos, principalmente aqueles que pedem para bater tudo no liquidificador. Não bata tudo não!!!! O "bater tudo" se refere ao óleo, ovos, leite, açúcar... A farinha e fermento devem ficar à parte. Com o tempo fui aprendendo uns truques para que o bolo, principalmente o de cenoura, ficasse fofinho e macio, como esse aqui que servi ontem em uma das oficinas do pano de prato.
Antes de mais nada, leia a receita e veja a orientação qual forma usar. Sim, isso interfere em sua "fofurice". Para esse bolo uso uma forma redonda com 25cm de diâmetro x 5 de altura. Pré-aqueça o forno. Isso é importante.
 Para que ele saia assim, redondinho, mesmo ainda quente...
... unte a forma com manteiga e forre com papel manteiga
Atenção às medidas, pois elas devem ser precisas. Onde pede xícara de chá, não use, pois cada xícara de chá tem um tamanho. Tenho umas que mais parecem uns penicos de tão grandes! Compre aqueles conjuntinhos de medidas. A quantidade é nivelada, como mostra a foto abaixo. Não é transbordando. Aprendi nos livros da Rita Lobo.
Outra coisa que aprendi é sempre passar pela peneira a farinha de trigo, tanto para os bolos quanto para os pães, pois eles ficam bem mais macios. Não vejo a Rita Lobo mencionar isso. Preciso dar uns toques nela, poxa!
E o fermento, não é uma colher de sopa "cheiona". É rasa para não deixar gosto. Você sabia que a tampinha da embalagem do fermento é exatamente uma colher de sopa? Mas nivelada. Sempre
Então vamos fazer esse bolinho fofo e lindo, perfumando a casa nos dias frios?

Aqueça o forno, prepare a forma, separe os ingredientes e vamos ao liquidificador, colocando:
  • 3 ovos (quebre um de cada vez separado, pois se um estiver estragado, não vai perder a receita)
  • 1  xícara de óleo (girassol ou milho), pois o de soja deixa o bolo com gosto ruim. Reserve um óleo de melhor qualidade só para esse fim.
  • 2 xícaras (niveladas) de açúcar (pode ser cristal ou refinado). O cristal é mais saudável e barato
  • 3 cenouras médias sem a casca e em pedaços. 
Enquanto os ingredientes acima estão sendo batidos no liquidificador, peneire:
  • 2 xícaras de farinha de trigo (niveladas)
Despeje o conteúdo do liquidificador na farinha peneirada, mexa bastante para dissolver bem a farinha para que o seu bolo não fique com aquelas partes brancas por dentro. Feio. Depois que misturou bem, adicione:
  • uma tampinha de pó royal (nivelado)
Mexa bem, despeja na forma e leve ao forno por uns 35 minutos, mas isso vai depender do forno. Quando começar a perfumar a casa, teste espetando um palito. Se o palito saiu limpo, retire do forno e espere esfriar. Como sempre uso papel manteiga, nem sempre espero esfriar por completo para desenformar. Use um prato para virar o bolo. Retire o papel manteiga e desvire o bolo novamente no prato que vai servir. Nada de servir bolo em forma. Muito feio.

Se quiser cobrir com chocolate, derreta uma barra no microondas, acrescente umas 3 colheres de creme de leite (ou leite apenas), mexa bem e cubra o bolo. Eu prefiro polvilhar com cacau em pó. Mais prático, saudável e mais barato sem fazer meleca.
Aqui as sortudas da tarde de oficina com café
Uma das participantes já é "graduada", mas veio fazer uma reciclagem, matar a saudade das aulas.
Esse modelo de toalha já ensinei AQUI. É fácil e prático e faz um vistão na mesa. Usei um tecido bem estampado para me dar muitas possibilidades na hora de escolher os guardanapos. Vai combinar com todos, vejam!
Flores frescas para recepcioná-las. Que me perdoem as permanentes, mas nada se compara às naturais, que têm raízes, que necessitam de alimento para viver, que vivem e morrem, como todos os seres vivos do universo. Essas espécies são vendidas em supermercado. Custam pouco, são duráveis e deixam a casa alegre e receptiva.

Se o cesto que for usar é mais alto do que o vaso de flor, coloque um apoio dentro do cesto para que a copa apareça.


Detalhes da mesa. Cachepôs que ganhei da Jú. Muitas possibilidades emprego a eles.
Antes de receber alguém, que seja para um simples café,  procurem deixar tudo preparado antes, com a mesa já arrumada, com os utensílios que vai servir já separados, com a casa (e você) já arrumadas.
Acho tão desagradável a visita chegar e você lá na cozinha, correndo feito louca, com risco de quebrar alguma coisa, se machucar. Mesmo que seja para os familiares que vêm visitar, isso pode constranger a visita em pensar: "nossa, como estou dando trabalho, não venho mais!"

Tá esperando o quê, mulher! Vamos lá bater um bolinho? Tira o travesseiro do sofá e larga o celular, poxa!