Cursos Belo Horizonte: e-mail para helenacompagno@hotmail.com ou acesse na janelinha à direita

4 de março de 2016

Nem sempre


Algumas semanas antes do início do curso, ainda em férias, trocamos alguns e-mails e whatsApp. Ela se dizia ansiosa pelo início do curso. E não é que no primeiro dia de aula ela esquece de comparecer? Ô cabeção! 

Ô cabeção mesmo! cheio de sonhos. Uma menina ainda, mas mãe e esposa. Tão risonha, divertida e leve. Essa é a Charlene, que vive se rotulando "não tenho jeito, não sei combinar tecidos..." E eu encho a sua bola, mostro a ela que tem jeito sim. E tem. Tudo é questão de tempo, de oportunidade. E aqui ela está tendo a oportunidade de mostrar seu lado mais criativo e mais sensível. Costura com capricho, passa os tecidos com cheirinho de Confort como se estivesse alisando um filho. Ela é fofa como Confort. E eu sou uma gracinha, disse ela no FB.

Ela é, na verdade, uma sortuda!!!

No segundo dia de aula costuramos um jogo americano duplo. Ficou insegura quanto ao tecido, se culpando por ter comprado uma estampa, segundo ela, sem graça. Mas olha que graça! Montei a mesa e mostrei para ela que tudo era questão de combinar, de acrescentar. 
Mas eu sou mesmo uma gracinha, não acham? Porque eu acrescentei cuscuzinho (ô palavrinha difícil de escrever), café na xícrinha, açúcar no açucareirinho e a chamei para sentar à mesa que fora vestida com suas costuras recém paridas. 
A roupa da mesa nos inspira servir um café, um bolo. A roupa da mesa nos inspira a convidar os amigos, reunir a família. 

Ontem, nova aula da Charlene, novamente choveu. A neblina cobriu as montanhas...

Ela costurava guardanapos... Aprendeu rápido, nem costurou nada torto, mas dizia que não estava bom. 
Cortava, dobrava, passava, costurava e cantava. Ela é assim, leve e feliz. 

E enquanto ela se distraia costurando eu fui lá na cozinha e bati um bolinho, leve e fofo, como ela.

E para você, que também é uma sortuda por ter vindo aqui, vai aprender a fazer essa delícia em poucos minutos, arrumar a mesa e convidar uma amiga. Vai precisar só disso, ó:
  • 1 copo de iogurte natural
  • 2 x a mesma medida de açúcar
  • 1 x a mesma medida de óleo 
  • 2 x a mesma medida de farinha de trigo
  • 4 ovos (pequenos). Se forem grandes, use 3.
  • 1 colher (sopa) de fermento
  • manteiga para untar a forma
  • canela em pó para polvilhar a forma 

Bata no liquidificador o iogurte, os ovos, o açúcar e o óleo. Coloque a farinha e fermento num vasilha e misture o conteúdo do liquidificador. Misture bem, coloque na forma untada com manteiga e polvilhada com canela. Leve ao forno pré-aquecido. Gosto de assar na forma de bolo inglês. Fica mais chique, as fatias mais bonitas.

E ela lá na máquina costurando e cantando, nem percebendo que havia me ausentado uns minutinhos. Tô falando, esse bolo é vapt-vupt.

Minutos depois: Oh, oh, oh!!!!

 Ela tira foto, sorri e diz que está ficando mal acostumada. 
Adoraria fazer o mesmo com todas as alunas, pois todas são queridas da mesma forma, mas nem sempre é possível. Nem todos os horários combinam com café, nem sempre tenho todos os ingredientes à mão. Nem sempre a neblina cobre as montanhas, a chuva cai fininho nos convidando para um café com bolo fofinho. Nem sempre.


3 comentários:

  1. Humm que texto delicioso, como o bolo com café. Tbm estou ansiosa pela minha primeira aula.

    ResponderExcluir

Se não conseguiu deixar um comentário, envie um e-mail:
helenacompagno@hotmail.com