Cursos Belo Horizonte: e-mail para helenacompagno@hotmail.com ou acesse na janelinha à direita

1 de abril de 2020

Dias de Fico

Em minha última postagem, terminei dizendo que a viagem a Cunha continuaria nos próximos posts. Porém, diante dessa tristeza que vivemos, nem acho ético ficar aqui falando e mostrando dias felizes.

Também não quero vir aqui, como muitos fazem, destilar ódio contra os governantes do mundo, apontar o dedo, acusar, dar palpites. Quem sou eu? Eu,  humilde dona de casa, costureira, que sei apenas lidar com meus assuntos familiares ou sobre corte e costura. E, sinceramente, nem queria ter a inteligência para entender de política, pois o que vejo é apenas uns contra os outros. Um mundo onde deveríamos todos nos unir, ajudar aos outros...

Então eu venho aqui falar como estamos vivendo esses dias de confinamento aqui em casa. Não vou dizer que está sendo horrível, terrível esse confinamento porque eu gosto de ficar em casa, me sinto muito bem cuidando da minha casa, da minha família, servindo.

Diariamente tenho postado no Story do Instagram cenas do nosso cotidiano, onde ensino algumas receitas, dou dicas para fazer coisas em casa, evitando sair ao máximo na rua, enquanto marido e filhas fazem home-office. Sou a favor que pessoas saiam para trabalhar - apenas para trabalhar - naquele ramo de atividade de extrema necessidade, como comida, remédios e, claro, hospitais. Alguém precisa sair às ruas para que o mundo possa continuar a existir.

Faz 15 dias que não saio nem para pegar a correspondência. Abasteci a despensa para os 15 primeiros dias, não com o intuito de estocar alimentos e deixar outros sem, mas para evitar sair todo dia, correr menos riscos, espalhar algum vírus, caso eu tenha e não apresentei sintomas. Fiquem em casa quem pode ficar! Eu posso, eu fico! E se é para o bem da nação, diga ao povo que fico! Dias de fico.

9 comentários:

  1. Querida, deixei de seguir alguns blogs no último ano, alguns espaços onde vinha relaxar, falar de coisas boas, ensinar e aprender, passou a ser palco de ódio. Gosto de ler seu blog onde fala de coisas simples, assuntos leves. Também eu fico, como tu.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Que tudo isso passe o quanto antes. Tô doida pra comprar e escolher tecidinhos...

    ResponderExcluir
  3. Helena, um lar harmonioso é o melhor lugar do mundo para estar, mas poder sair é maravilhoso. Tenho saído o mínimo e só para comprar comida, uma vez por semana.
    Falar de política? Eu acompanho, prefiro conhecer as figurinhas antes e depois de se elegerem. Um professor de supletivo uma vez falou para a turma:Ouçam, leiam, nem que seja as manchetes dos jornais (faz tempo isso :D), ouçam opiniões de todos os tipos e então forme a sua própria, viver é fazer política. Nos tempos atuais é complicado e estressante porque como vc disse, todos querem ter razão e ninguém quer ouvir.
    Abração e bom final de semana!

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde Helena,

    Estou vivendo confinada e acho uma delícia ficar na minha zona de conforto, como sou do grupo de risco sempre tem alguém pra fazer o que preciso, fora isso sigo clamando a Deus pela saúde de todos e o fim dessa guerra.
    Muito bom e prazeroso ler suas postagens amiga.

    Bom findi com paz e Luz.
    Bjss

    ResponderExcluir
  5. Helena, espero que continue bem, apesar do confinamento.
    Eu sou caseira, mas começo a estar farta. É normal, não é? Uma coisa é ficar em casa por opção, outra por obrigação. Nada de reclamar, que o importante é a nossa saúde. Um beijinho

    ResponderExcluir
  6. Olá Helena,

    Vim saber de vc, e dizer que tem mimo para as mães nesse blog.
    https://pensandoempoesia.blogspot.copm.br

    Bjs e bom final semana.

    ResponderExcluir
  7. Helena, obrigada pelos seus comentários. Fiquei muito feliz.
    Falando da maldita pandemia, nós temos tomado todas as precauções, seguindo os conselhos da direção geral de saúde. Felizmente, em Portugal os números são anormalmente baixos, mas agora que se têm levantado algumas restrições tudo pode descambar.
    É verdade que existem pessoas irresponsáveis, mas, também existem as outras, muito pobres que, se não sairem para trabalhar, não comem. Um dilema terrível que os governos não têm recursos para resolver. Continuo a apregoar o meu lema - viver um dia de cada vez.
    Em casa não me entedio, estou sempre ocupada. Hoje dediquei-me à jardinagem que é uma atividade muito gratificante.
    Se você possui uma espécie de estufa, esse é o local perfeito para as orquídeas, tendo sempre presente que elas não suportam sol direto.
    De resto, o Brasil é a pátria destas flores. Invista nelas que terá muitas alegrias.
    Continue bem, querida Helena.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Helena, passando para deixar um abraço! Isso tudo nos deixa desanimados, mas torçamos por dias melhores, bj

    ResponderExcluir
  9. Olá Helena, tudo bem?

    Estava passeando pelos blog dos amigos e vi sua página. Realmente essa pandemia mudou os nosso hábitos, estamos nos acostumando a práticas diferentes como ficar mais tempo em casa, higienizar as mãos diversas vezes ao dia, usar álcool gel, etc. São tempos difíceis, mas eu espero que a humanidade aprenda e se torne melhor depois desse caos. Tenho ressalvas quanto a isso, mas procuro ser otimista!

    Um abraço!

    ResponderExcluir

Se não conseguiu deixar um comentário, envie um e-mail:
helenacompagno@hotmail.com